R. Mozart Calheiro, 645, Dourados - MS (67) 99949-9078

A revista americana Marathon and Beyond elegeu, recentemente, as 25 melhores medalhas de finisher em provas no território americano e canadense.

O juri foi composto por 11 mulheres e 11 homens ligados ao mundo da corrida, e um dos principais pontos de avaliação é a originalidade.

Veja quais foram as medalhas top 10 eleitas pela revista:

10

First Light Marathon

Mobile, Alabama, EUA

9

Hartford Marathon

Hartford, Connecticut, EUA

8

St. George Marathon

St. George, Utah, EUA

A medalha foi trabalhada a mão, em pedra

7

Marathon des Deux Rives

Quebec City, Canadá

A medalha possui luzes de LED

6

Detroit Marathon

Detroit, Michigan, EUA

5

Rock’n’Roll Mardi Gras

New Orleans, Louisiana, EUA

4

Running for the Bay Marathon

Apalachicola, Flórida, EUA

3

Route 66 Marathon

Tulsa, Oklahoma, EUA

2

Surf City USA Marathon

Huntington Beach, Califórnia, EUA

1

Fort Lauderdale A1A Marathon

Fort Lauderdale, Flórida, EUA

A medalha, em formato de ostra, abre e fecha

A lista completa das 25 melhores medalhas de 2010 segundo a revista Marathon and Beyond você confere neste link.

E para você, qual é a medalha mais bonita que já recebeu?

Crédito imagens: http://26point2medals.com/

Fonte: Correr pelo Mundo

0

Não adianta: o brasileiro que quiser viajar para os Estados Unidos precisa de visto para entrar no país.

A não ser que você tenha cidadania de um país que não exija visto prévio para os EUA, uma visita a um dos consulados americanos no Brasil, em São Paulo, no Rio de Janeiro, Brasília e Recife, é obrigatória antes de viajar para os Estados Unidos.

E isso significa mais despesas para todos os viajantes que não vivem em uma dessas cidades: passagens aéreas, hospedagem, alimentação e transporte, fora a taxa cobrada para a emissão do visto (não devolvida em caso de que o visto seja negado).

Mas, há uma esperança: nos últimos dias tem se falado na possibilidade do fim da necessidade de visto do Brasil para os Estados Unidos, o que, definitivamente, impulsionaria ainda mais o turismo para o país. E a pressão vem não só do Brasil, mas também dos EUA.

Segundo um artigo da revista americana Time, escrito por Tim Rogers, chamado “Let them in: How Brazilians could help the U.S. economy”, os brasileiros foram responsáveis por 5,9 bilhões de dólares na economia daquele país em 2010 — e até estações de esqui de Vermont estão contratando instrutores que falem português, devido à alta demanda. E justamente por isso, liberando a necessidade de visto do Brasil, os EUA poderiam criar milhares de empregos, trazendo mais alguns bilhões de dólares para a economia do país.

Mas, enquanto que a liberação do visto não se concretiza (e muitos corredores preferem viajar à Europa que para os EUA justamente para evitar tanta burocracia), o jeito é, para os corredores que querem participar de alguma prova nos Estados Unidos e ainda não têm o visto, se programar para passar por um pequeno calvário, que vai desde o pagamento de uma taxa de agendamento de entrevista, até a entrevista realizada pessoalmente, que exige deslocamento a uma cidade com consulado americano.

Para facilitar o seu pedido de visto, selecionamos alguns sites com orientações, para que o processo seja o mais tranquilo possível:

– A Janela Laranja – Dicas para agendamento e entrevista para visto americano

– Você viajando – Visto – Saiba como tirar visto para os Estados Unidos

– Viaje Aqui – Manual do Viajante – Visto para os Estados Unid0s

E claro, o site oficial para agendamento de vistos: http://www.visto-eua.com.br/

Fonte: Correr pelo Mundo

0